Da: Pessoas com deficiências – Passo a Passo 49

Rumo a uma maior inclusão das pessoas com deficiência em todos os aspectos da vida

Susie Hart.

Em 1997, passei três meses numa comunidade da L’Arche em Kampala, no Uganda. A L’Arche é uma organização cristã que oferece um ambiente familiar por toda a vida para pessoas com dificuldades de aprendizagem que vivem juntas e com as pessoas que cuidam delas. Muitas das suas comunidades possuem oficinas que oferecem recursos e atividades úteis para os seus membros. Quando cheguei, munida de apenas uma pequena bolsa de equipamento para a fabricação de velas, descobri que não havia nenhuma oficina e eu deveria começar uma!

Procurei equipamento improvisado e matérias-primas em Kampala. Ensinei como fazer velas aos residentes, treinei dois dos funcionários e encontrei mercados locais para as velas fabricadas.

Inventamos várias formas de dispositivos, para que as pessoas com deficiências físicas participassem tanto quanto possível. Entretanto, porque a fabricação de velas utiliza cera quente, alguns membros da comunidade tiveram de ser excluídos. As matérias-primas para as velas eram caras e tinham de ser importadas de Nairobi. Isto significava que os nossos produtos ficavam geralmente restritos ao comércio de retalho mais caro, destinado aos turistas. Estas preocupações incentivaram-me a procurar um artesanato que permitisse a todos os membros da comunidade participar e que utilizasse materiais locais facilmente disponíveis e baratos.

Achei a resposta nos produtos de papel feitos à mão usando-se o incômodo aguapé (ou jacinto d’água – uma erva daninha que se espalha rapidamente na água doce). Esta planta estava à disposição gratuita de qualquer um que a colhesse. O processo de fabricação de papel a partir de materiais vegetais é simples, mas envolve vários estágios, cada um exigindo habilidades diferentes. Isto foi o ideal, pois cada membro da comunidade na L’Arche podia participar de, pelo menos, um dos estágios. Houve várias semanas de experiências com o aguapé antes de começarmos a desenvolver um papel de boa qualidade. Infelizmente, este trabalho agora foi interrompido, embora haja grupos fabricando produtos de boa qualidade com sucesso com o aguapé em outros lugares.

Entretanto, a oficina de velas ainda está indo bem e expandindo-se. Ela proporciona um rendimento considerável para a comunidade de Kampala. Considerandose o curto período de tempo para o planeamento e o estabelecimento do trabalho, talvez o seu sucesso deva ser visto como o poder da oração! No entanto muitas lições podem ser aprendidas com estas experiências. Algumas são sugeridas abaixo para qualquer outro grupo que esteja considerando iniciar um projeto deste tipo.

Planeamento

Participantes

Comercialização

Matérias-primas

Habilidades

Susie Hart foi treinada em fibras têxteis e possui experiência no trabalho com oficinas de artesanato para pessoas com deficiências tanto no Reino Unido quanto na África. O seu endereço é: c/o Crowther Hall, Weoley Park Road, Sellyoak, Birmingham, B29 6QT, Reino Unido.

E-mail: andythevet90@hotmail.com

Conteúdo com tags semelhantes

Compartilhe este recurso

Se você achou este recurso útil, compartilhe-o com outros para que eles também possam se beneficiar