R21 O direito ao trabalho

A expectativa que as pessoas terão de trabalhar para poder viver pode ser encontrada em toda a Bíblia. Em 2 Tessalonicenses 3:6-10, Paulo deixa bem claro o valor do trabalho. As pessoas podem trabalhar para plantar ou colher, cuidar de membros da sua família, ou podem ainda trabalhar para ganhar dinheiro e com esse dinheiro, adquirirem alimentos.

As pessoas deveriam ter alguma escolha em relação ao tipo de trabalho que possam fazer e, numa situação ideal, o seu trabalho deveria trazer-lhes alguma satisfação. A capacidade de trabalho do indivíduo não deve ser objeto de exploração por outros. Ao trabalhar para possíveis empregadores, as pessoas deveriam receber um pagamento justo, com salários iguais pagos a homens e mulheres por trabalhos iguais. Os trabalhadores deveriam ter pequenos descansos ao longo da sua jornada de trabalho, trabalhar uma quantidade razoável de horas e ter, a cada semana, um tempo de descanso regular para adoração e descanso. Pessoas com deficiência deveriam ter oportunidades de trabalho. Os sindicatos podem ajudar a proteger os trabalhadores de condições precárias de segurança e de injustiças no trabalho. As pessoas têm o direito de criar sindicatos e de fazer parte deles.

Crianças com menos de 14 anos de idade não deveriam trabalhar por períodos longos. Isto irá impedi-los de freqüentar a escola e de se transformarem em adultos saudáveis. Há uma enorme diferença entre esperar que as crianças contribuam nas tarefas domésticas e explorar sua capacidade de trabalho.

Discussão
  • Leia Mateus 20:1-16. Em nossa região, onde é que as pessoas se reúnem na esperança de encontrar trabalho? Para os trabalhadores, quão difícil é encontrar trabalho temporário?
  • Que acordo de pagamento fez o dono das terras com os primeiros quatro grupos que ele contratou (versículos 1-5)? Qual foi a resposta dos trabalhadores?
  • O dono das terras negociou pagamento com o último grupo de trabalhadores que ele contratou na décima-primeira hora? Por que eles não lhe perguntaram sobre isto? Existem diaristas em nossa região numa posição tal que possam discutir o nível do seu salário?
  • Você acha que as pessoas que trabalharam o dia inteiro tinham razão de reclamar? Nós freqüentemente reclamamos quando vemos que outros parecem receber melhor tratamento que nós?
  • O dono das terras honrou sua promessa de pagamento? O que acontece em nossa região quando empregadores deixam de honrar acordos feitos, especialmente quando estes acordos não são escritos?
  • Quem é que o dono das terras representa nesta parábola? E os trabalhadores? De que maneira esta parábola nos ajuda a compreender as nossas diferentes situações na vida?
  • Esta parábola tem um significado mais profundo. Ela nos ensina que a graça de Deus é distribuída a todos e nada podemos fazer para merecê-la. Qualquer que seja a nossa situação de vida, sua graça faz cada um de nós ser igual perante ele. Como nos sentimos diante desta maravilhosa verdade?
  • Que dificuldades enfrentam os migrantes em encontrar trabalho em nosso país?
  • São dignas de consideração especial em nosso país as mulheres grávidas trabalhadoras ou as trabalhadoras que têm crianças pequenas? O que mais poderia ser feito para apoiá-las?
  • O nosso governo toma providências para que os trabalhadores não sejam explorados ou que não tenham de enfrentar condições perigosas de trabalho? Como poderíamos estimulá-lo a melhorar estas condições?
  • A “Fairtrade Labelling Organisation” e a Organização Internacional do Trabalho (confira na página 64) trabalham para garantir que todos os trabalhadores sejam tratados de maneira justa. Existem quaisquer questões sobre as quais gostaríamos de receber seus conselhos?

Artigos 4, 23, 24 A Declaração Universal dos Direitos Humanos das Nações Unidas