Ir para o consentimento do cookie

Da: Viver com deficiência – Passo a Passo 108

Orientações práticas sobre como tornar nossas igrejas e comunidades mais inclusivas para as pessoas com deficiência

Leia Marcos 2:1-12

Que multidão! Como sempre, as pessoas haviam vindo de longe para ouvir os ensinamentos de Jesus. Mas deve ter sido muito difícil para as pessoas com deficiência realmente chegar até ele. As pessoas com mobilidade limitada não podiam andar até ele. As pessoas com deficiência auditiva ou visual não podiam ouvi-lo ou vê-lo. As pessoas classificadas como “impuras” (por exemplo, as com lepra) não podiam se aproximar dele ou tocá-lo. 

Mas aqui vemos um grupo de pessoas esforçando-se para garantir que seu amigo chegaria até Jesus. Elas não apenas demonstram compaixão por ele: elas o pegam e o carregam, talvez por quilômetros, até o local onde Jesus está falando.  

Mas quando chegam lá, a casa está cheia! Elas não desanimam com isso e decidem literalmente romper as barreiras entre seu amigo e Jesus fazendo um buraco no telhado e abaixando o homem por ele (Marcos 2:4).

Recebido com amor

Quando o homem chega ao chão, ele é recebido com amor. Jesus diz: “Filho, os seus pecados estão perdoados” (Marcos 2:5). É quase como se Jesus estivesse ignorando sua deficiência. É como se ele estivesse dizendo: “Não se preocupe com sua deficiência, algo muito maior aconteceu: os seus pecados foram perdoados!”. Esse homem – como qualquer outra pessoa – precisa de perdão, e Jesus sabe que sua alma eterna é muito mais importante do que qualquer deficiência. Quase que como uma segunda consideração, a fim de mostrar aos líderes religiosos que ele é Deus, Jesus cura sua deficiência. 

Infelizmente e lamentavelmente, nossas igrejas frequentemente colocam barreiras que impedem as pessoas com deficiência de chegarem até Deus. Estas não são apenas barreiras físicas, mas também podem ser causadas pelas atitudes das pessoas: por exemplo, comentários sobre uma pessoa com deficiência intelectual que faz sons ou movimentos perturbadores.

Uma tarefa importante

De acordo com o Movimento de Lausanne para a Evangelização Mundial, “as pessoas com deficiência representam um dos maiores grupos de pessoas não alcançadas”. Apenas de 5 a 10% já ouviram efetivamente o evangelho. 

Assim como o grupo de amigos, nossa tarefa é eliminar as barreiras enfrentadas pelas pessoas que vivem com deficiência, possibilitando a todos chegarem até Jesus.

Questões para discussão


Um desafio do movimento de lausanne

“Servir as pessoas com deficiência não termina com a assistência médica ou a provisão social: consiste em lutar ao lado delas e dos que cuidam delas e de suas famílias pela inclusão e pela igualdade, tanto na sociedade quanto na igreja. Deus chama-nos para que mostremos amizade, respeito, amor e justiça uns aos outros.”


Leitura recomendada:Disability in mission: the church’s hidden treasure(Deficiência na missão: o tesouro oculto da igreja), editado por David Deuel e Nathan John.

Você pode encontrar mais informações sobre o Movimento de Lausanne no site da organização, disponível em português, inglês, francês e espanhol: www.lausanne.org

Conteúdo com tags semelhantes

Compartilhe este recurso

Se você achou este recurso útil, compartilhe-o com outros para que eles também possam se beneficiar

Cadastre-se agora para receber a revista Passo a Passo

Uma revista digital e impressa gratuita para pessoas que trabalham na área de desenvolvimento comunitário

Cadastre-se agora

Preferências de cookies

Sua privacidade e paz de espírito são importantes para nós. Temos o compromisso de manter seus dados em segurança. Somente coletamos dados de pessoas para finalidades específicas e não os mantemos depois que elas foram alcançadas.

Para obter mais informações, inclusive uma lista completa de cookies individuais, consulte nossa política de privacidade.

  • Estes cookies são necessários para o funcionamento do site e não podem ser desativados em nossos sistemas.

  • Estes cookies permitem-nos medir e melhorar o desempenho do nosso site. Todas as informações coletadas por eles são anônimas.

  • Estes cookies permitem uma experiência mais personalizada. Por exemplo, eles podem lembrar em que região você está, bem como suas configurações de acessibilidade.

  • Estes cookies ajudam-nos a personalizar os nossos anúncios e permitem-nos medir a eficácia das nossas campanhas.