Pular para o conteúdo Ir para o consentimento do cookie

Artigos

A importância dos insetos

Os insetos são fundamentais para um futuro sustentável

Jeremy Williams 2022

Uma borboleta com asas com detalhes em vermelho, preto e branco, pousada em uma flor

As abelhas, as borboletas e outros insetos desempenham um papel importante na tarefa de polinização. Esta bela borboleta foi fotografada no Nepal. Foto: Sunil Shrestha/Tearfund

Três mulheres na República Democrática do Congo limpando lagartas, colhidas das árvores ao redor de seu povoado, em uma grande tigela

Da: Insetos – Passo a Passo 115

Por que os insetos são importantes e como podemos cuidar deles e nos beneficiar com eles

Caçar gafanhotos não é uma tarefa fácil. Eles são rápidos e atentos, e saltam ou voam para longe quando você se aproxima deles.

Meu amigo Tojo ensinou-me um bom método. Pegue um galho de bambu comprido e fino e segure-o bem alto ao agachar-se. Quando vir um gafanhoto no chão, aproxime-se lentamente e, em seguida, bata nele com força! O galho de bambu costuma funcionar muito bem. Se sua mira for boa, você deixará o gafanhoto atordoado e poderá colocá-lo em seu bolso.

Isso é o que Tojo e eu costumávamos fazer na hora do recreio, no período da manhã, quando estávamos na escola primária em Madagascar. Ele levava os gafanhotos para casa na hora do almoço e os trazia de volta à tarde – fritos e temperados. Ele compartilhava os gafanhotos comigo e, em troca, eu compartilhava os meus salgadinhos com ele.

Eu me divertia muito com essa atividade, mas logo notei que era o único que acompanhava o Tojo. Na verdade, as outras crianças costumavam rir dele porque sua família não podia sequer comprar pacotes de salgadinhos dos vendedores ambulantes.

E assim, depois de algum tempo, paramos de caçar gafanhotos. Tojo preferia passar fome a ser ridicularizado por comer insetos.

As outras crianças é que saíam perdendo. Os insetos são uma excelente fonte de proteína e outros nutrientes. Às vezes, eles podem ser uma praga, mas os insetos mantêm a natureza em funcionamento. Ecossistemas inteiros fracassariam se eles não existissem. Essas pequenas criaturas são essenciais para o futuro da vida no nosso planeta.

“De certa forma, os insetos são as criaturas mais bem-sucedidas da Terra.”

Uma diversidade maravilhosa

De certa forma, os insetos são as criaturas mais bem-sucedidas da Terra. E são certamente as mais diversas: mais de 1 milhão de espécies foram identificadas e os cientistas estimam que pode haver um total de até 10 milhões de espécies. Eles também são os mais numerosos. Se tentássemos enumerar todos os insetos do mundo, o número seria grande demais para a nossa compreensão.

Há uma gama extraordinária de diferentes tipos de insetos, incluindo abelhas, besouros, bichos-pau e vespas (ou marimbondos), borboletas, cigarras, formigas, gafanhotos, libélulas, louva-a-deus, mariposas. Alguns nunca saem do chão ou vivem a vida toda como parasitas entre os pelos de um animal hospedeiro. Outros percorrem distâncias enormes, voando livremente e atravessando fronteiras, oceanos, florestas e desertos como verdadeiros cidadãos do mundo.

Alguns insetos vivem sozinhos. Outros, como as abelhas e formigas, constroem comunidades sofisticadas. Alguns deixam poucos vestígios. Outros, como o cupim, têm seu estilo próprio de arquitetura. Até mesmo a vida de um só inseto é diversa e curiosa, já que todos têm um estágio larval no qual parecem completamente diferentes da sua forma adulta. Por exemplo, as moscas começam como larvas e as lagartas são larvas de mariposas e borboletas.

Há tanto para se admirar no reino dos insetos! Meus insetos favoritos são as formigas. Passei muitos momentos alegres observando-as, assim como o autor de Provérbios nos incentiva a fazer em Provérbios 6:6! Uma vez, no Quênia, vi formigas em uma espessa fileira trabalhando juntas para formar uma espécie de ponte e atravessar um riacho. Foi algo hipnotizante – mesmo quando interrompido pelos meus pulos e tapas nas pernas quando elas me encontraram!

É claro que os insetos dificultam a vida dos seres humanos de várias maneiras. Pulgas na cama, carunchos (gorgulhos) na farinha, baratas e moscas são alguns exemplos. Deparar com um ninho de vespas pode ser uma experiência horrível. As brocas-de-madeira podem matar uma árvore ou destruir um edifício. Uma infestação de gafanhotos pode tirar o sustento de um agricultor. Pequenos mosquitos transportam doenças que matam milhões de pessoas a cada ano. A nossa relação com os insetos é complicada.

Crianças de pé sobre um grande cupinzeiro de terra

Os cupins reciclam plantas mortas e em decomposição, ajudando a criar solos novos e férteis. Eles constroem cupinzeiros com terra e saliva para proteger seus ninhos em seu interior. Foto: Andrew Philip/Tearfund

Precisamos dos insetos

Mesmo que eles nos incomodem e, às vezes, nos causem desconforto, não podemos viver sem os insetos. O biólogo e especialista em formigas E. O. Wilson fez uma afirmação que nos faz reavaliar as nossas prioridades: “Se toda a humanidade desaparecesse, o mundo recuperaria a riqueza que foi perdida por milhares de anos. Mas, se os insetos desaparecessem, o meio ambiente entraria em caos”.

Os insetos são essenciais porque cumprem muitos papéis importantes na natureza. Um deles é a polinização, que é vital para a reprodução das plantas. As plantas produzem flores coloridas e néctar doce e ambos atraem os insetos. Ao se alimentarem com o néctar, o pólen gruda no corpo e nas pernas dos insetos. Em seguida, ao visitarem outras flores, o pólen solta-se, resultando em reprodução e novo crescimento. Essa troca determina o futuro das espécies vivas.

Os insetos também reciclam os resíduos. Eles roem e fazem túneis na madeira morta, agindo em parceria com fungos e bactérias para decompô-la. Eles eliminam os últimos restos mortais dos animais e outros insetos. Quando algo se decompõe, seus nutrientes são liberados para alimentar algo novo. Nada é desperdiçado e a velha vida dá lugar à nova.

Voltando ao assunto com o qual começamos, os insetos também servem de alimento e, em muitos lugares, as pessoas estão acostumadas a se alimentar com insetos de vários tipos. Esse costume estava em declínio em Madagascar quando eu era criança, mas continua forte em outros lugares.

Os insetos são alimentos de alta qualidade e ricos em proteínas. São rápidos e baratos de criar, requerendo uma fração do terreno, da água ou das emissões de carbono associados a outras fontes de proteína, tal como o gado. Por serem processadores de resíduos naturais, eles podem se alimentar com subprodutos agrícolas e restos de comida, como frutas estragadas. Eles podem servir de alimento para nós ou ser usados como ração para frangos, peixes e outros animais. Os insetos têm um papel importante no sentido de garantir um futuro sustentável. No fim das contas, meu amigo Tojo estava certo.

Polinização cruzada

A polinização cruzada é a transferência de grãos de pólen das anteras masculinas de uma flor para o estigma feminino de outra flor da mesma espécie. Isso leva à fertilização e à produção de sementes e frutos.

Embora muitas plantas possam se autopolinizar, o aumento de diversidade genética possibilitado pela polinização cruzada muitas vezes resulta em plantas mais fortes, que crescem mais rapidamente e são mais capazes de se adaptar às mudanças em seu meio ambiente.

1. A cor viva e a fragrância das flores atraem os insetos.

2. Quando um inseto coleta néctar, ele entra em contato com as anteras, e o pólen gruda em seu corpo e pernas.

3. O inseto é, então, atraído por outra flor.

4. Enquanto o inseto se alimenta, o pólen em seu corpo é transferido para o estigma da nova flor.

5. O pólen possibilita a fertilização no ovário.

6. O ovário se transforma em sementes, que se tornam novas plantas.

  Jeremy Williams

Jeremy Williams é escritor e militante em questões sociais e ambientas. Ele é o autor de Climate Change is Racist: Race, Privilege and the Struggle for Climate Justice e escreve um blog sobre sustentabilidade chamado The Earthbound Report (earthbound.report).

Compartilhe este recurso

Se você achou este recurso útil, compartilhe-o com outras pessoas para que elas também possam se beneficiar

Cadastre-se agora para receber a revista Passo a Passo

Uma revista digital e impressa gratuita para pessoas que trabalham na área de desenvolvimento comunitário

Cadastre-se agora

Preferências de cookies

Sua privacidade e paz de espírito são importantes para nós. Temos o compromisso de manter seus dados em segurança. Somente coletamos dados de pessoas para finalidades específicas e não os mantemos depois que elas foram alcançadas.

Para obter mais informações, inclusive uma lista completa de cookies individuais, consulte nossa política de privacidade.

  • Estes cookies são necessários para o funcionamento do site e não podem ser desativados em nossos sistemas.

  • Estes cookies permitem-nos medir e melhorar o desempenho do nosso site. Todas as informações coletadas por eles são anônimas.

  • Estes cookies permitem uma experiência mais personalizada. Por exemplo, eles podem lembrar em que região você está, bem como suas configurações de acessibilidade.

  • Estes cookies ajudam-nos a personalizar os nossos anúncios e permitem-nos medir a eficácia das nossas campanhas.