Pular para o conteúdo Ir para o consentimento do cookie

Artigos

Os guardiões das abelhas

Se cuidarmos das abelhas e de outros polinizadores, eles cuidarão de nós!

Guy Stubbs 2022

Uma senhora africana e seu filho de pé em frente de suas colmeias em uma floresta seca

Lonny e seu filho, Tshegofatso, cuidam de suas abelhas, e as abelhas cuidam deles. Foto: Guy Stubbs/African Honey Bee

Três mulheres na República Democrática do Congo limpando lagartas, colhidas das árvores ao redor de seu povoado, em uma grande tigela

Da: Insetos – Passo a Passo 115

Por que os insetos são importantes e como podemos cuidar deles e nos beneficiar com eles

“Há muito desemprego na nossa comunidade e eu estava com dificuldades para pagar até mesmo o transporte para meus filhos irem à escola”, diz Lonny Ndlovu, mãe de três crianças da cidade de Bushbuckridge, na África do Sul. “Foi por isso que comecei a trabalhar com apicultura.”

Junto com outros membros da sua comunidade, Lonny foi convidada a participar de um projeto executado por uma organização local chamada African Honey Bee.

O aspecto central do projeto é o reconhecimento de que Deus abençoa cada um de nós com dons, incluindo relacionamentos, habilidades e recursos locais. Quando entendemos quais são esses dons, podemos usá-los para transformar nossa vida e estender as mãos para servir aos outros.

Primeiros passos

O primeiro passo é estabelecer grupos de autoajuda, que dão às pessoas a oportunidade de identificar os recursos e as habilidades coletivas disponíveis a elas. Elas também aprendem a gerir grupos e adquirem habilidades financeiras, além de começar a poupar pequenas quantias de dinheiro. Em seguida, esse dinheiro pode ser investido em empreendimentos como apicultura, criação de frangos e cultivo de hortaliças.

Os participantes, conhecidos como guardiões das abelhas, aprendem a fabricar seus próprios equipamentos de apicultura usando materiais reciclados e disponíveis na região. Por exemplo, roupas velhas são transformadas em luvas e chapéus de proteção, e latas de tinta vazias são usadas para fazer fumigadores. (Os apicultores usam a fumaça para ajudar a manter as abelhas calmas ao inspecionarem as colmeias).

Um homem vestindo um suéter roxo usando uma ferramenta para fazer equipamentos de proteção para apicultura

Os guardiões aprendem como fazer seus próprios equipamentos de apicultura. Foto: Guy Stubbs/African Honey Bee

Benefícios ambientais

Os guardiões aprendem sobre a importância das abelhas para a polinização cruzada, além de como cuidar delas de uma forma que tanto restaure o meio ambiente local quanto contribua para a autossuficiência.

Lonny diz: “Quero melhorar minhas condições de vida, minha vida familiar e comunitária. Quero que as pessoas respeitem o meio ambiente e percebam que os problemas ambientais que temos são realmente sérios.

“A apicultura está incentivando as pessoas a cuidarem das árvores e de outras plantas de que as abelhas necessitam. Se cuidarmos das abelhas, elas nos ajudarão por meio da polinização. Colocamos as colmeias perto das plantações e a polinização nos ajuda a cultivar legumes de boa qualidade. Também podemos produzir muito mel para o consumo e a venda.”

Além de fazer a polinização cruzada das culturas, as abelhas polinizam a vegetação natural no entorno. À medida que as árvores e outras plantas crescem, elas melhoram o solo, mantendo-o no lugar e protegendo-o do sol, da chuva e do vento. A água da chuva captada pelas árvores entra no solo em vez de se escoar, diminuindo o risco de seca. As árvores também atraem pássaros, animais e outros insetos, alguns dos quais são importantes para a polinização e o controle natural das pragas.

Comida na mesa

Com suas economias, seus novos conhecimentos e empreendimentos bem-sucedidos, Lonny agora tem condições de ajudar outras pessoas na comunidade. Ela é gerente de um centro para crianças vulneráveis, onde ela as ensina como cuidar do meio ambiente, apoiar as abelhas e cultivar seus próprios alimentos.

“Agora estou fazendo muitos trabalhos e a minha família está melhorando”, diz ela. “Um número maior de pessoas tem empregos na comunidade, inclusive os jovens, as crianças podem ir à escola e, mais adiante, ir para o Ensino Superior. As melhorias feitas na nossa comunidade são muito grandes. Agora todos podem colocar comida na mesa.”

No centro de tudo isso estão as abelhas. “Eu amo muito minhas abelhas”, diz Lonny, “por isso decidi ter mais colmeias. Também quero ajudar o meu grupo de autoajuda a cuidar melhor das suas abelhas e desejo ajudar mais pessoas da minha comunidade a melhorar suas condições de vida”.

Perguntas para discussão

Em grupo ou a sós, reflita sobre as perguntas a seguir:

  • Você notou alguma mudança no número de abelhas ou de outros insetos polinizadores (por exemplo, borboletas) em sua região? Se não tiver certeza, pergunte se algumas das pessoas mais idosas da sua comunidade notaram alguma mudança.
  • O que você pode fazer para que sua região seja mais atrativa para as abelhas e outros insetos que fazem bem? Que benefícios econômicos e ambientais você acha que isso poderia ter?

Leitura adicional

A organização Bees for Development tem um centro de recursos on-line que disponibiliza muitos materiais de treinamento, livros e outros recursos para apicultores e treinadores de apicultores. Os recursos são gratuitos e alguns estão disponíveis em vários idiomas. resources.beesfordevelopment.org 

Abelhas e flores

As abelhas e as plantas floríferas dependem umas das outras. As abelhas levam o pólen de uma flor para outra, o que fertiliza as plantas e permite que elas se reproduzam.

Em troca:

  • o néctar contido nas flores dá às abelhas a energia de que precisam para construir, manter e regular a temperatura de seu ninho;
  • as abelhas usam néctar para fazer mel para ser consumido, bem como cera para a construção do ninho;
  • o pólen fornece proteínas e outros nutrientes de que as abelhas precisam para alimentar suas larvas;
  • a resina coletada dos brotos (ou rebentos) e da seiva das árvores contém compostos antimicrobianos que desinfetam o ninho.

As abelhas produzem mel passando o néctar de boca para boca até que a quantidade de água seja reduzida. No inverno, elas usam água para diluir o mel armazenado para que possam consumi-lo.

Em muitos lugares, infelizmente as populações de abelhas estão em declínio. Isso se deve principalmente à retirada generalizada das plantas floríferas para dar lugar a monoculturas, que florescem apenas uma vez por ano. Os produtos químicos pulverizados nas plantações também matam as abelhas e outros insetos polinizadores.

Uma solução é plantar diferentes variedades de plantas, flores, árvores e arbustos que floresçam em épocas diferentes e forneçam néctar e pólen ao longo de todo o ano. Além disso, sempre que possível, devem ser usadas técnicas naturais de manejo de pragas em vez de produtos químicos.

 

  Guy Stubbs

Guy Stubbs é fundador e diretor da African Honey Bee, um empreendimento social cristão da África do Sul.

Compartilhe este recurso

Se você achou este recurso útil, compartilhe-o com outras pessoas para que elas também possam se beneficiar

Cadastre-se agora para receber a revista Passo a Passo

Uma revista digital e impressa gratuita para pessoas que trabalham na área de desenvolvimento comunitário

Cadastre-se agora

Preferências de cookies

Sua privacidade e paz de espírito são importantes para nós. Temos o compromisso de manter seus dados em segurança. Somente coletamos dados de pessoas para finalidades específicas e não os mantemos depois que elas foram alcançadas.

Para obter mais informações, inclusive uma lista completa de cookies individuais, consulte nossa política de privacidade.

  • Estes cookies são necessários para o funcionamento do site e não podem ser desativados em nossos sistemas.

  • Estes cookies permitem-nos medir e melhorar o desempenho do nosso site. Todas as informações coletadas por eles são anônimas.

  • Estes cookies permitem uma experiência mais personalizada. Por exemplo, eles podem lembrar em que região você está, bem como suas configurações de acessibilidade.

  • Estes cookies ajudam-nos a personalizar os nossos anúncios e permitem-nos medir a eficácia das nossas campanhas.