Pular para o conteúdo Ir para o consentimento do cookie

Da: Micro-empresas – Passo a Passo 35

Ideias e orientações para desenvolver pequenos negócios de sucesso

Principios basicos de como os ouvintes de rádio aprendem

Ross James

Se você usasse programas de rádio em um projecto de saúde e desenvolvimento comunitário, quais dos comentários abaixo você gostaria de ouvir por parte de um ouvinte?

  • ‘Agora eu sei algo sobre aquele tópico,’ ou
  • ‘Agora eu sei como fazer uma mudança na minha vida.’

A programação de rádio funciona melhor quando damos idéias, ou ‘imagens para a mente’, para motivar os ouvintes a agirem. Eu ficaria desapontado se um ouvinte respondesse ao meu programa com a primeira frase. Nós precisamos ajudar os ouvintes a aprenderem através de programas sobre saúde – e não apenas ouvi-los.

Se o seu trabalho lhe dá a oportunidade de usar o rádio, você poderá aumentar ao máximo o seu impacto ao compreender os princípios básicos de como os ouvintes aprendem. Isto é o que eu chamo de prioridades de aprendizagem porque elas nos forçam a aprender sobre os ouvintes, para que assim possamos ajudá-los a aprender – e não apenas ouvir. Estas são algumas orientações para se planear um programa de rádio para aproveitar a sua força e reduzir ao mínimo as suas debilidades.

Associação
(O que eles já sabem em associação à nova informação?

  • Aumente a compreensão usando palavras conhecidas. Em um estudo sobre entrevistas de rádio, alguns profissionais de saúde usaram uma palavra desconhecida ou difícil a cada 17 segundos em média.
  • Use provérbios, poesias ou escrituras relevantes.
  • Descreva imagens conhecidas para produzir figuras convincentes na mente dos ouvintes. A idéia de uma flor que murcha por ficar sem água ilustra de maneira dramática o que acontece a uma criança com diarréia se ela não beber uma quantidade suficiente de líquidos.
  • Faça com que os leitores ouçam o papel sendo amassado, a água sendo despejada e o tinido de uma colher em uma vasilha enquanto você dá instruções sobre como preparar SOR (solução oral reidratante), por exemplo. Lembre-se – em rádio nós só podemos contar com a audição. Use momentos de silêncio ou pausas, agudez de som, volume, ritmo e efeitos sonoros. Não apenas converse – use todas as oportunidades para trazer vida aos seus programas.
  • Deixe o ouvinte ‘ver’, ‘tocar’, ‘saborear’ e ‘cheirar’.
  • Que informação o ouvinte precisa agora? Planeje os tópicos para que coincidam com as estações relevantes ou outros eventos durante o ano. Os ouvintes aprendem se as informações puderem ser usadas imediatamente, e não após vários meses.

Acreditável
(Pode-se acreditar e confiar nas fontes de comunicação?)

  • Use como referencial as pessoas que já tenham feito o que está sendo recomendado e que possam contar as suas histórias.
  • Os agentes de saúde e de desenvolvimento comunitário devem experimentar as coisas por si próprios antes de tentarem convencer os outros. Nós deveríamos ser capazes de dizer no programa de rádio: ‘Eu mesmo fiz isto.’
  • Se você convidar um especialista para participar como locutor, peça-lhe para falar o máximo possível sobre experiências pessoais. Um número demasiado de especialistas conversarão apenas sobre teoria ou darão informações gerais. Faça-os expressarem as suas próprias emoções.

Mudança
(Eles podem mudar o que estão fazendo agora e seguirem as recomendações?)

  • O producto está disponível? Os ouvintes têm condições de comprá-lo? O serviço ou instalação, assim como uma clínica de vacinação, está aberta quando os nossos ouvintes precisam dela? A nossa reputação e a da estação de rádio será prejudicada se transmitirmos informações que não possam ser usadas.
  • Faça uma sugestão alternativa se os ouvintes não puderem fazer o que é recomendado. Se os leitores não puderem obter pacotes de sais de reidratação oral, por exemplo, dê instruções sobre como podem fazer os seus próprios em casa.
  • Demonstre que o que está sendo recomendado pode ser feito. O membro de um programa de saúde pediu para que um apresentador de rádio conhecido doasse sangue. A unidade de doação de sangue instalou o seu equipamento no próprio estúdio! O programa foi ao vivo! O resultado foi impressionante. Os ouvintes ‘viram’ do que se tratava pois o apresentador descreveu a sua experiência. Ainda mais importante foi que os ouvintes compreenderam que se o apresentador de rádio podia fazê-lo, eles também podiam.

Desejável
(Como isto pode alcançar o que eles esperam?)

Motive os ouvintes mostrando como eles podem beneficiarem-se ou alcançarem algo importante ou de valor, se usarem as informações. Uma campanha incentivou as mães a prepararem comidas nutritivas para as suas crianças, explicando como uma criança se fortaleceria para ajudar no campo e como ela se concentraria mais na escola. Os anúncios de revistas e televisão ‘vendem’ um benefício a ser obtido através da compra de productos como bebidas ou sabão.

É surpreendente como ‘técnicas de comercialização’ como estas podem ser incluídas em programas de rádio sobre saúde e desenvolvimento comunitário. Mas use-as com sensibilidade e cuidado.

Expansão
(Que outros canais de comunicação expandirão a mensagem transmitida pelo rádio?)

  • Os programas de rádio precisam do apoio de meios de comunicação mais permanentes. Considere organizar e fornecer literatura ou serviços de informação, assim como aconselhamento por telefone ou clínicas. Informe os ouvintes sobre onde eles podem obter maiores informações.
  • Às vezes é mais eficaz direcionar os programas às pessoas que podem influenciar aqueles que realmente queremos alcançar. Por exemplo, pode ser mais eficaz informar as famílias dos fumantes (fumadores) que elas podem influenciar os fumantes (fumadores). O aleitamento materno pode ser promovido com sucesso desafiando os maridos a mudarem as suas atitudes, incentivando e apoiando as esposas que escolherem amamentar os seus bebés ao peito.
  • Quanto mais os ouvintes discutirem o que ouviram no rádio, maior é a probabilidade de que eles aprendam e mudem o seu comportamento e a sua maneira de pensar. Incentive-os a conversar com os familiares e amigos sobre o que ouviram e a agirem juntos.

Adequação
(Que programas de rádio se adequam melhor à situação?)

  • Que programas incentivarão mais a aprendizagem que você deseja alcançar?
  • Que tipos de programas funcionarão melhor? Entrevistas? Dramatizações? Técnicas de rádio com interação? Espaços publicitários de 60 segundos ou anúncios sobre serviços públicos? Noticiários?
  • Como as mensagens principais podem ser agrupadas para formar blocos de aprendizagem?

Os princípios básicos de como os ouvintes aprendem agrupam os diversos factos que os programadores de rádio precisam aprender sobre os seus leitores. Assim eles podem ajudá-los a aprender. Não é disto que se trata um bom trabalho de campo?

O Dr Ross James é um consultor da área de comunicações que trabalha para a Escola de Saúde Pública, Curtin University, Austrália Ocidental. Ele dá treinamento em várias partes da Ásia sobre o uso de programas de rádio para a promoção de saúde. O endereço dele é: 1 Chapel Court, Kingsley, WA 6026, Austrália. Fax: 618 9309 2553. E-mail: rwjames@health.curtin.edu.au

Conteúdo com tags semelhantes

Compartilhe este recurso

Se você achou este recurso útil, compartilhe-o com outras pessoas para que elas também possam se beneficiar

Cadastre-se agora para receber a revista Passo a Passo

Uma revista digital e impressa gratuita para pessoas que trabalham na área de desenvolvimento comunitário

Cadastre-se agora

Preferências de cookies

Sua privacidade e paz de espírito são importantes para nós. Temos o compromisso de manter seus dados em segurança. Somente coletamos dados de pessoas para finalidades específicas e não os mantemos depois que elas foram alcançadas.

Para obter mais informações, inclusive uma lista completa de cookies individuais, consulte nossa política de privacidade.

  • Estes cookies são necessários para o funcionamento do site e não podem ser desativados em nossos sistemas.

  • Estes cookies permitem-nos medir e melhorar o desempenho do nosso site. Todas as informações coletadas por eles são anônimas.

  • Estes cookies permitem uma experiência mais personalizada. Por exemplo, eles podem lembrar em que região você está, bem como suas configurações de acessibilidade.

  • Estes cookies ajudam-nos a personalizar os nossos anúncios e permitem-nos medir a eficácia das nossas campanhas.