Da: Biodiversidade – Passo a Passo 47

Como compreender e responder às mudanças na biodiversidade

Sobre a biodiversidade a as plantas para o cultivo modificadas geneticamente (MG)

Avice Hall.

The Women Workers’ Training Centre (o Centro de Treinamento para Mulheres Trabalhadoras), na planície árida de Tamil Nadu, trabalha com aproximadamente 100 povoados na área ao seu redor. Muitos anos, não há quase nenhuma chuva, e há pobreza por todo o lado. A maioria dos agricultores são de subsistência e não possuem dinheiro para ter os bois necessários para arar a terra.

Sob o lema ‘Deus ama os povoados’, o centro realiza muitos programas de desenvolvimento diferentes nos povoados, inclusive creches diurnas para crianças com menos de cinco anos, programas médicos e aulas depois da escola. Com o incentivo do centro, muitos povoados, agora, possuem Associações de Mulheres e Associações de Agricultores. Todos os meses, os líderes das Associações de Agricultores encontram-se no centro, em cujas ocasiões, geralmente, são convidados palestrantes de fora. Estes encontros tratam de uma variedade de tópicos. As informações destes encontros de líderes são, então, passadas aos agricultores nos povoados.

No dia da minha visita, havia três palestrantes no encontro: dois consultores do governo na área das sementes e cultivo, um dos quais havia estado envolvido no desenvolvimento de uma variedade de arroz MG para o governo, e eu, uma patologista de plantas. Após as palestras, houve uma sessão aberta de perguntas e respostas. Algumas das perguntas e respostas típicas são apresentadas nestas páginas.

Muito depois, naquela noite, depois de todos terem retornado aos seus povoados, chegamos a um povoado e participamos de uma aula ao ar livre. Nela, um pequeno grupo de homens e mulheres estava reunido ao redor de um quadro-negro, e um dos líderes dos agricultores estava relatando com exatidão tudo o que havia aprendido anteriormente naquele dia. Era utilizado giz para reproduzir os diagramas feitos durante a manhã, havia crianças por volta do local e houve uma discussão entusiasmada sobre as informações transmitidas.

Então, um senhor idoso levantou-se e explicou que era o ‘administrador das árvores’ da área e que estava ali, para fazer com que todos eles plantassem árvores e não as derrubassem. Ele era bastante idoso, e as crianças da escola riram do que ele estava falando. Porém, os seus pais repreenderamnos, foi restaurada a ordem, e a aula continuou. Quando estávamos indo embora, pensei que o senhor idoso estava fazendo uma contribuição muito importante para a biodiversidade da sua área, e que devíamos todos esperar e ver como as plantas MG se desenvolveriam, ao invés de correr para plantá-las agora.

A Dra Avice M Hall é professora na University of Hertfordshire, com um interesse na extensão agrícola.

Seu endereço é CP Snow Building, University of Hertfordshire, College Lane, Hatfield, Hertfordshire, AL10 9AB, Inglaterra E-mail: a.m.hall@herts.ac.uk

 

Quem desenvolveu as variedades MG e por quê?

A maioria das plantas para o cultivo MG foram desenvolvidas por grandes empresas globais para a venda. O seu objetivo é aumentar a margem de lucro para os seus acionistas e para os grandes proprietários de terras. No momento, muito poucas variedades MG foram desenvolvidas pelas organizações preocupadas em compartilhar os benefícios com os agricultores de baixa renda.

O cultivo afeta a biodiversidade?

O cultivo de uma só planta em vastas áreas extensas (monocultura) diminui a biodiversidade a vários níveis – a nível regional, a nível de campo e, também, dentro da planta cultivada. O uso de fertilizantes e pesticidas também reduz o número de organismos benéficos ou úteis. Entretanto, o cultivo intercalado ou os sistemas de cultivo tradicionais ajudam a preservar a biodiversidade.

Qual é a relação da biodiversidade com a agricultura?

Há três níveis diferentes na agricultura em que a biodiversidade funciona. Primeiramente, há a biodiversidade geral das diferentes espécies de plantas, animais e microorganismos no meio ambiente da terra cultivada. Algumas destas espécies são úteis para a agricultura, tais como os microorganismos que decompõem o material orgânico, reciclando, assim, os nutrientes e melhorando a estrutura do solo, ou os insetos benéficos que se alimentam das pragas que atacam as plantas para o cultivo. Outras espécies, tais como as ervas daninhas, as pragas e as que causam doenças, não são benéficas para o agricultor.

Em segundo lugar, há a diversidade do hábitat, quando uma variedade de plantas são cultivadas em conjunto (cultivo intercalado). Este é útil, pois os tamanhos variados das diferentes plantas cultivadas, assim como as suas diferentes susceptibilidades às pragas e às doenças, proporcionam um certo controle dessas e tende a diminuir a probabilidade de epidemias numa só espécie.

Finalmente, há a diversidade dentro da planta cultivada, que possui uma formação genética mista. Pode ser cultivada uma só variedade de arroz, mas a semente pode ser local e retida, geralmente selecionada e auto-retida ao longo de muitas gerações. Estas ‘variedades locais’ são conhecidas como landraces e são freqüentemente bem adaptadas ao meio ambiente local. Os landraces contém uma variação genética de grande importância e nós precisamos preservá-los. É por isso que os landraces são guardados em bancos de sementes, a fim de fornecer fontes de variação para os cultivadores de plantas.

Há alguma vantagem em cultivar plantas MG?

Potencialmente, algumas plantas para o cultivo MG oferecem benefícios muito reais, os quais podem até mesmo vir a ser mais importantes do que qualquer impacto que possam ter na biodiversidade. O cultivo do ‘arroz dourado’, com alto teor de vitamina A, a qual ajuda a diminuir a cegueira causada pela deficiência desta vitamina, é um bom exemplo disso.

Todo o cultivo tem um efeito na biodiversidade, e parte dele é negativo. Quando se tenta avaliar o impacto das plantas MG na biodiversidade, não só é necessário examinar o impacto direto (uma espécie de inseto raro em particular morrerá?), mas deve-se, também, analisar o sistema de cultivo que será utilizado para essa planta MG e compará-lo com outros sistemas de cultivo. A monocultura de algodão ou tabaco tem um impacto negativo na biodiversidade, seja ela convencional ou MG.

Como as plantas MG poderiam afetar a biodiversidade?

É possível que as variedades MG tenham um impacto mais positivo na biodiversidade do que algumas plantas convencionalmente cultivadas. Por exemplo, uma variedade resistente ao ataque dos insetos diminuiria a necessidade da utilização de inseticidas, os quais matam os insetos benéficos, assim como os prejudiciais.

Entretanto, estes não são os fatos completos. A maioria das sementes MG disponíveis são para plantas destinadas à venda (colza, soja, algodão) e, não, para plantas destinadas à alimentação de subsistência (mandioca, sorgo, painço). A maioria das sementes MG são caras, e não é permitido aos agricultores retê-las, por causa das suas patentes. Assim, é necessário comprar sementes caras todos os anos. Em alguns casos (como o do algodão com genes retirados da bactéria Bt), o sistema de manejo da planta é muito diferente do sistema para o algodão convencional. Poderia, também, haver outros efeitos, se um gene de uma variedade MG ‘escapasse’ para dentro de um parente selvagem, ou se o gene na variedade MG tornasse a planta tóxica para uma borboleta rara.

Por que os cultivadores de plantas querem produzir plantas MG?

A modificação genética oferece a oportunidade de desenvolver novas variedades, para satisfazer necessidades específicas. Ela também oferece a oportunidade de criar-se resistência a diversas pragas e doenças nas variedades, reduzindo-se, assim, a necessidade da utilização de inseticidas e fungicidas.

Devemos comprar sementes MG?

No momento, as plantas MG não foram adequadamente avaliadas. Foram produzidas poucas variedades que trazem benefícios claros para os agricultores de subsistência. Há muitas coisas que podem ser feitas para aumentar a produção sem gastar-se mais dinheiro com sementes MG. Os agricultores devem continuar a aprender e compreender mais sobre as preocupações e os benefícios das plantas MG, pois esta é uma situação que muda rapidamente.

Conteúdo com tags semelhantes

Compartilhe este recurso

Se você achou este recurso útil, compartilhe-o com outros para que eles também possam se beneficiar