Pular para o conteúdo Ir para o consentimento do cookie
Fazer check-ups regularmente, como este em Serra Leoa, pode ajudar a detectar os primeiros sinais de doença. Jim Loring/Tearfund

Da: Doenças não-transmissíveis – Passo a Passo 87

Formas de compartilhar mensagens de saúde e reduzir o risco de desenvolver doenças não transmissíveis

ATAQUE CARDÍACO

O que é um ataque cardíaco?

Um ataque cardíaco é uma emergência médica grave em que o suprimento de sangue para o coração é bloqueado de repente, geralmente por um coágulo sangüíneo. A falta de sangue no coração pode danificar seriamente os músculos cardíacos. Se isto não for tratado, os músculos começam a morrer. O termo médico para o ataque cardíaco é infarto do miocárdio.

Alguns sintomas de um ataque cardíaco são:

  • dor no peito: como se o peito estivesse sendo pressionado ou apertado por um objeto pesado, e a dor pode se espalhar desde o peito até a mandíbula, o pescoço, os braços e as costas
  • falta de ar
  • sensação profunda de medo.

O que você pode fazer?

  • Se houver um hospital ou uma clínica de saúde por perto, é muito importante que o paciente receba cuidados médicos o mais rápido possível.
  • Se você tiver aspirina, dê ao paciente 300 mg. Triture o comprimido ou deixe o paciente mastigá-lo, para que o efeito seja mais rápido. A aspirina ajuda a diminuir a formação do coágulo sangüíneo.
  • Se o paciente sobreviver ao ataque, ele deve descansar. Quando estiver forte o suficiente, ele deve ver um médico, se possível. Exercícios leves são recomendados. Caminhar um pouquinho mais a cada dia ajuda o paciente a se recuperar bem.

DERRAME CEREBRAL

O que é um derrame cerebral?

Um derrame cerebral é um problema de saúde grave que ocorre quando o suprimento de sangue para parte do cérebro é cortado. Como todos os órgãos, o cérebro precisa do oxigênio e dos nutrientes fornecidos pelo sangue para funcionar bem. Se o suprimento de sangue diminuir ou parar, as células do cérebro começam a morrer, resultando em danos cerebrais e, às vezes, morte.

Alguns sintomas de um derrame cerebral são:

  • entorpecimento repentino (falta de sensibilidade) ou fraqueza no rosto, nos braços ou nas pernas
  • confusão repentina ou dificuldade para falar ou compreender outros
  • perda de visão repentina em metade do campo visual
  • dificuldade repentina para caminhar, tontura ou perda de equilíbrio ou coordenação
  • dor de cabeça aguda repentina sem causa conhecida.

O que você pode fazer?

  • Se houver um hospital ou clínica de saúde por perto, é muito importante que o paciente receba cuidados médicos mais rápido possível.
  • Se não houver assistência médica disponível, coloque a pessoa na cama com a cabeça um pouco mais alta do que os pés. Vire-a de lado, com o joelho e o quadril de cima dobrados para frente para apoiar seu corpo. Esta posição ajuda a saliva e o muco da garganta a escorrer para fora, facilitando a respiração.
  • Vire o paciente para o outro lado a cada três horas.
  • Se o paciente estiver inconsciente, não lhe dê comida, bebida ou remédio pela boca.
  • Após o derrame cerebral, o paciente pode ficar parcialmente paralisado ou incapaz de falar. A reabilitação é muito importante. Incentive o paciente a fazer exercícios e aumentar a distância que ele ou ela consegue caminhar a cada dia se possível.

Em ambos os casos, incentive o paciente e diga-lhe que você está ali para ajudá-lo.

A posição de recuperação

Se a pessoa estiver inconsciente, mas respirando, e se não houver nenhum outro problema de risco de vida, ela deve ser colocada na posição de recuperação. Esta posição garante que as vias respiratórias permaneçam desobstruídas e abertas e também que a pessoa não se sufoque com vômito ou algum fluído.

Para colocar a pessoa na posição de recuperação:

  • coloque-a de lado de maneira que ela fique apoiada por uma perna e um braço
  • abra a via respiratória inclinando a cabeça para traz e levantando o queixo da pessoa
  • monitore sua respiração e seu pulso regularmente
  • se os ferimentos permitirem, vire a pessoa para o outro lado depois de 30 minutos.

Atenção: esta posição não é adequada para bebês.

A posição de recuperação

Conteúdo com tags semelhantes

Compartilhe este recurso

Se você achou este recurso útil, compartilhe-o com outras pessoas para que elas também possam se beneficiar

Cadastre-se agora para receber a revista Passo a Passo

Uma revista digital e impressa gratuita para pessoas que trabalham na área de desenvolvimento comunitário

Cadastre-se agora

Preferências de cookies

Sua privacidade e paz de espírito são importantes para nós. Temos o compromisso de manter seus dados em segurança. Somente coletamos dados de pessoas para finalidades específicas e não os mantemos depois que elas foram alcançadas.

Para obter mais informações, inclusive uma lista completa de cookies individuais, consulte nossa política de privacidade.

  • Estes cookies são necessários para o funcionamento do site e não podem ser desativados em nossos sistemas.

  • Estes cookies permitem-nos medir e melhorar o desempenho do nosso site. Todas as informações coletadas por eles são anônimas.

  • Estes cookies permitem uma experiência mais personalizada. Por exemplo, eles podem lembrar em que região você está, bem como suas configurações de acessibilidade.

  • Estes cookies ajudam-nos a personalizar os nossos anúncios e permitem-nos medir a eficácia das nossas campanhas.