Ir para o consentimento do cookie
Enfermeira verificando o batimento cardíaco de um bebê. Foto: Richard Hanson/Tearfund

Da: Saúde materna – Passo a Passo 91

Como ajudar famílias e comunidades a prestar apoio crucial às mulheres antes e durante o parto

Assim como à pergunta “quando?”, um plano de parto precisa responder às perguntas “quem?”, “onde?”, “como?” e “o quê?”.

QUEM? Uma pessoa treinada, de preferência um agente de saúde profissionalmente treinado, deve estar presente no parto. Quem será esta pessoa e como você vai contatá-la para avisar que o parto está começando?

ONDE? Verifique onde é o lugar mais seguro para o parto. Descubra o número de telefone das instalações de saúde e do hospital mais próximo. Veja se você tem um número que atenda a qualquer hora, não apenas durante o horário de funcionamento. Nas áreas rurais, sem linhas telefônicas, há algum celular para o qual você poderia ligar para obter atendimento médico?

COMO? Transporte garantido é muito importante. É necessário ter opções diferentes caso a primeira não funcione?

O QUÊ? Perto da data provável do nascimento, deixe uma bolsa pronta para ir para o centro de saúde ou hospital. Ela pode conter as anotações dos agentes de saúde feitas durante as consultas pré-natais, algum dinheiro para comida e bebida, uma muda de roupas, uma coberta para enrolar o bebê e roupas de bebê. Também é uma boa ideia levar um celular e um carregador para manter contato – você poderia pedir um celular emprestado a um amigo ou parente.

Economize dinheiro para os cuidados médicos

Os grupos de poupança e de autoajuda existentes podem oferecer ajuda mútua para as despesas médicas. O grupo poderia dar um envelope com “dinheiro para emergências” à participante do grupo que estiver grávida, esperando que ele seja devolvido se for usado. E, se não for usado, o dinheiro pode ser passado para a próxima mulher do grupo que engravidar.

Plano de parto de emergência

É necessário um plano de parto de emergência caso o plano principal não possa ser seguido. Por exemplo:

  • se o trabalho de parto começar cedo;
  • se o trabalho de parto for muito rápido;
  • se você perceber qualquer um dos sinais de perigo no trabalho de parto (veja as páginas 8–9);
  • se for necessária uma transferência do centro de saúde para o hospital.

Pense sobre as possibilidades e veja o que precisaria ser feito, como, por exemplo, usar o carro de um vizinho ou pedir dinheiro emprestado a um parente para pagar o transporte. Pergunte às pessoas com antecedência se elas ajudarão numa emergência. Isto evitará atrasos perigosos.

Família e comunidade

Quando uma mulher grávida viaja para receber atendimento médico, com frequência, os vizinhos e os parentes cuidam dos seus outros filhos enquanto ela está fora. As igrejas podem ajudar as novas mães oferecendo refeições por vários dias ou ajudando com tarefas, como a limpeza da casa. 

Você talvez se esteja perguntando para que um plano familiar e comunitário se outras pessoas ajudarão de qualquer maneira, mesmo sem um plano. Ele serve para permitir quem a mãe possa ir para o centro de saúde para dar à luz sem ter de se preocupar com o que está acontecendo em casa e garantirá que quem for ajudar saiba o que tem de ser feito, quem o fará e quando.

Em alguns locais, há “vilas de maternidade” com boas instalações de saúde, parteiras treinadas e lugar para as mulheres ficarem. As mulheres podem viajar até estas vilas a tempo para a data provável do nascimento. Isto significa ter de passar alguns dias ou até uma semana mais ou menos longe da família.

Como ajudar outras pessoas a fazer planos 

Dramatizações para serem usadas com grupos:

  • CENA O momento em que a família contata a parteira ou o atendente de parto qualificado. Crie duas versões alternativas: uma em que a família tem um plano e sabe o que fazer e outra em que as coisas dão errado porque não há um plano.
  • CENA Uma mulher quer contrariar a tradição e dar à luz num centro de saúde, ao invés de fazê-lo na casa da mãe. O marido deu permissão. A mulher conta à mãe sobre sua decisão e pede-lhe para ajudar cuidando da família enquanto ela dá à luz.

O planejamento é feito de diferentes maneiras. Ajude as pessoas a pensar sobre o seguinte:

  • Quem deve ser contatado para obter orientação ou permissão? 
  • O que precisa ser escrito?

Este material foi retirado de Where Women Have No Doctor (Onde as mulheres não têm médico), com o nosso agradecimento à editora da publicação, Hesperian, por sua autorização (veja a página 9 para obter o site e o endereço).

Qual é a data provável do nascimento?


Primeiro dia da última menstruação + 9 meses e 1 semana = data provável +/– 2 semanas

  • É normal que o bebê nasça até duas semanas mais cedo ou até duas semanas mais tarde do que a data prevista. 
  • Também há maneiras tradicionais de prever quando o bebê chegará, como, por exemplo, contar 10 luas desde a última menstruação. 
  • O casal deve conversar sobre a data provável do nascimento para poder fazer planos em conjunto.

Reflexão


Reflita nos caminhos dela e seja sábio!

Jennifer Snelling

Você alguma vez já parou para observar um formigueiro? O formigueiro funciona sem nenhum controle central, e nenhuma formiga tem poder sobre a outra. E ainda assim, o formigueiro desempenha harmoniosamente tarefas extremamente complexas, entre elas, a construção do ninho, navegação, procura e armazenamento de alimentos, supervisão das formigas jovens e coleta de resíduos. No formigueiro, as formigas cuidam muito bem da rainha gestante. Elas a alimentam, limpam e mantêm confortável. Não seria interessante se a família e a comunidade de uma mulher grávida pudessem cuidar dela tão bem quanto o formigueiro cuida da sua rainha?!

Como os pais e as mães que estão esperando um bebê podem aplicar as instruções da Bíblia que mostram as formigas como exemplos de sabedoria e planejamento? Provérbios 6:6-8 diz: “Observe a formiga... e reflita nos caminhos dela e seja sábio! Ela não tem chefe, nem supervisor, nem governante, e ainda assim armazena as suas provisões no verão e na época da colheita ajunta o seu alimento.”

Estar informado e preparado para a gravidez e o parto mostra sabedoria. Lemos em Provérbios 10:14 que “os sábios acumulam conhecimento”. Os pais e as mães que tomam providências para se prepararem para o maravilhoso evento do parto são como as formigas, que são precavidas e armazenam provisões e juntam alimentos numa época de abundância e os guardam para quando eles forem mais necessários (veja também Provérbios 30:24-25).

Podemos receber bons conselhos dos agentes de saúde e priorizar a obtenção de todos os cuidados e tratamentos necessários para uma saúde contínua durante a gravidez, o trabalho de parto, o parto e após o parto. Provérbios 20:18 lembra-nos de que “os conselhos são importantes para quem quiser fazer planos”.

Jennifer Snelling produziu materiais de treinamento sobre a saúde materna e o HIV para parceiros da Tearfund na África.

Conteúdo com tags semelhantes

Compartilhe este recurso

Se você achou este recurso útil, compartilhe-o com outros para que eles também possam se beneficiar

Cadastre-se agora para receber a revista Passo a Passo

Uma revista digital e impressa gratuita para pessoas que trabalham na área de desenvolvimento comunitário

Cadastre-se agora

Preferências de cookies

Sua privacidade e paz de espírito são importantes para nós. Temos o compromisso de manter seus dados em segurança. Somente coletamos dados de pessoas para finalidades específicas e não os mantemos depois que elas foram alcançadas.

Para obter mais informações, inclusive uma lista completa de cookies individuais, consulte nossa política de privacidade.

  • Estes cookies são necessários para o funcionamento do site e não podem ser desativados em nossos sistemas.

  • Estes cookies permitem-nos medir e melhorar o desempenho do nosso site. Todas as informações coletadas por eles são anônimas.

  • Estes cookies permitem uma experiência mais personalizada. Por exemplo, eles podem lembrar em que região você está, bem como suas configurações de acessibilidade.

  • Estes cookies ajudam-nos a personalizar os nossos anúncios e permitem-nos medir a eficácia das nossas campanhas.