Da: Saúde mental e bem-estar – Passo a Passo 113

Ideias práticas para ajudar a construir resiliência e melhorar o bem-estar

Sabera*, no Afeganistão, costumava bater nos filhos e arrancar os próprios cabelos. Ela não tinha interesse em dinheiro, na casa e nem mesmo na família. Para ela, não importava se estivesse viva ou morta.

Durante sete anos, Sabera sofreu de depressão severa. Tudo começou depois que dois de seus filhos morreram e o marido teve um acidente grave.

“Não sabíamos por que ela estava doente ou o que havia de errado com ela”, disse o marido de Sabera, Isaaq*. “Não sabíamos nada sobre saúde mental ou que havia tratamento para o problema de Sabera.”

Há uma forte ligação entre a situação social de uma pessoa e sua saúde mental. Por exemplo, a pobreza, a desigualdade de gênero, a violência e os problemas de saúde física ou financeiros podem resultar em problemas de saúde mental. Da mesma forma, os problemas de saúde mental podem causar ou agravar a pobreza. Isso ocorre principalmente quando as famílias têm pouco conhecimento sobre saúde mental ou não têm acesso ao apoio de que precisam.

Quando há apoio disponível, o estigma e a vergonha associados aos problemas de saúde mental podem impedir as pessoas de procurá-lo. O estigma também pode fazer com que as pessoas se afastem do contato social ou escondam membros da família em casa.

Com o envolvimento de toda a comunidade no apoio às pessoas afetadas por problemas de saúde mental, algumas dessas questões podem ser superadas.

Recuperação

Quando Sabera ouviu falar do apoio à saúde mental oferecido pela organização parceira da Tearfund, ela concordou em se encontrar com um dos conselheiros da organização. Foi-lhe oferecida terapia de conversa e medicação adequada e ela logo começou a se sentir melhor.

Ao mesmo tempo, a organização parceira da Tearfund estava trabalhando com voluntários e organizações locais para aumentar sua compreensão sobre saúde mental e seu apoio às pessoas afetadas por problemas de saúde mental. Como resultado, Sabera recebeu bichos-da-seda do conselho comunitário local, o que lhe permitiu abrir um pequeno negócio. Com o dinheiro gerado pelo negócio, ela comprou alguns animais.

Ser capaz de ganhar dinheiro e ter um trabalho significativo contribui tanto para a recuperação e a autoestima de muitas pessoas quanto o acesso a medicamentos e aconselhamento. “Estou muito feliz”, diz Sabera. “Agora, valorizo minha vida e minha família.”

Isaaq, que tinha dificuldades para trabalhar enquanto também cuidava de Sabera e seus nove filhos, diz: “Agora, nossa vida é dez vezes melhor do que era antes!”.

Através da influência mais ampla do parceiro da Tearfund na região, seis emissoras de televisão estão transmitindo programas regulares sobre saúde mental, e o governo afegão solicitou treinamento em gestão de comportamentos positivos para os funcionários de seus jardins de infância.

*Os nomes foram mudados.


Como envolver as comunidades

Conteúdo com tags semelhantes

Compartilhe este recurso

Se você achou este recurso útil, compartilhe-o com outros para que eles também possam se beneficiar

Cadastre-se agora para receber a revista Passo a Passo

Sabera, Isaaq e um de seus filhos. Foto: Organização parceira da Tearfund

Uma revista digital e impressa gratuita para pessoas que trabalham na área de desenvolvimento comunitário

Cadastre-se agora