Pular para o conteúdo Ir para o consentimento do cookie

Artigos

Problemas de saúde mental

Principais sintomas de alguns problemas de saúde mental

2021

Duas mulheres treinadas em cuidados psiquiátricos sentadas lado a lado em um banco, no Zimbábue

No Zimbábue, onde é difícil obter assistência psiquiátrica, mulheres treinadas em terapias de conversa pela organização The Friendship Bench ajudaram milhares de pessoas a se sentir melhor. Foto: Justin Sutcliffe/The Friendship Bench

Um homem chamado Festus, vestindo um avental vermelho, sorrindo e segurando um recipiente de plástico com o sabão líquido que ele vende em seu negócio

Da: Saúde mental e bem-estar – Passo a Passo 113

Ideias práticas para ajudar a construir resiliência e melhorar o bem-estar

Os problemas de saúde mental variam desde angústia leve até doenças graves e debilitantes. Com o tempo e com o apoio e o tratamento adequados, muitas pessoas recuperam-se totalmente. Outras precisam de ajuda para viver com seu problema em longo prazo.

Muitas vezes, as terapias psicológicas (de conversa) podem ajudar. Através da conversa, os terapeutas ajudam as pessoas a entender como seus pensamentos podem levar a emoções e comportamentos prejudiciais. Eles também sugerem estratégias de autocuidado, tais como evitar o consumo de álcool, manter uma alimentação saudável e usar técnicas de relaxamento.

Medicamentos como os antidepressivos e os estabilizadores de humor, prescritos por um psiquiatra, também podem ser benéficos em algumas circunstâncias.

Ansiedade

A ansiedade ocorre quando uma preocupação ou medo tornam-se opressivos e difíceis de controlar. Os sintomas podem incluir inquietação, dificuldade para dormir, falta de concentração, náusea, falta de ar, tontura e batimento cardíaco acelerado.

Os transtornos de ansiedade incluem:

  • Transtorno de estresse pós-traumático: geralmente causado por um evento assustador que pode ser revivido em pesadelos ou recordações vívidas. As pessoas afetadas por esse tipo de transtorno podem ficar mais irritadas e preocupadas do que o normal.
  • Fobia: um medo avassalador de um objeto, lugar, situação ou animal. 
  • Transtorno obsessivo-compulsivo: pensamentos negativos indesejados que levam a pessoa a ter comportamentos repetitivos na tentativa de reduzir sua ansiedade.

Depressão

A depressão ocorre quando os sentimentos de tristeza duram semanas ou meses. As pessoas com depressão têm dificuldade para se sentir melhor, mesmo fazendo coisas que geralmente melhoram seu estado de espírito.

Outros sintomas podem incluir: perda de interesse nas atividades diárias, irritabilidade, sentimentos de impotência, cansaço, dificuldade para dormir, perda de apetite, desconforto e dores. A depressão grave pode fazer com que as pessoas pratiquem automutilação ou tenham pensamentos suicidas.

Há vários tipos de depressão, entre eles:

  • Depressão pós-parto: tristeza, exaustão e sentimentos de impotência depois de dar à luz um bebê.
  • Transtorno bipolar: episódios de depressão seguidos por períodos de intensa energia e atividade.

Esquizofrenia

Esta é uma doença grave e de longo prazo que pode dificultar para a pessoa distinguir entre seus pensamentos e ideias e a realidade.

Os sintomas podem incluir alucinações (ouvir ou ver coisas que não existem fora da mente), pensamentos confusos, perda de interesse nas atividades diárias, evitar pessoas e negligenciar a higiene pessoal.


Ataque de pânico

Um ataque de pânico é um episódio repentino de medo intenso que desencadeia reações físicas graves, como batimento cardíaco acelerado, sensação de desmaio, náusea, dor no peito e falta de ar. 

Os ataques de pânico podem ser muito assustadores: a pessoa pode achar que está perdendo o controle, tendo um ataque cardíaco ou até morrendo.

Como ajudar

Se alguém estiver tendo um ataque de pânico, fique calmo. Tranquilize a pessoa dizendo-lhe que você está ali, que o ataque passará logo e que ela está em segurança.

Pergunte-lhe se ela gostaria de ir para outro lugar e lembre-a de continuar respirando.

Mais tarde, a pessoa pode ou não querer falar sobre o que aconteceu. Faça o que ela preferir e trate-a com empatia e compaixão. 

Os ataques de pânico não são perigosos e costumam passar em menos de 20 minutos. No entanto, a pessoa pode precisar de atendimento de emergência se:

  • a dor no peito passar para os braços ou os ombros;
  • os sintomas durarem mais de 20 minutos e piorarem;
  • a falta de ar não melhorar.

Para saber mais sobre problemas de saúde mental e os diferentes tipos de tratamento, acesse www.paho.org/pt/topicos/transtornos-mentais

Conteúdo com tags semelhantes

Compartilhe este recurso

Se você achou este recurso útil, compartilhe-o com outras pessoas para que elas também possam se beneficiar.

Cadastre-se agora para receber a revista Passo a Passo

Uma revista digital e impressa gratuita para pessoas que trabalham na área de desenvolvimento comunitário

Cadastre-se agora

Preferências de cookies

Sua privacidade e paz de espírito são importantes para nós. Temos o compromisso de manter seus dados em segurança. Somente coletamos dados de pessoas para finalidades específicas e não os mantemos depois que elas foram alcançadas.

Para obter mais informações, inclusive uma lista completa de cookies individuais, consulte nossa política de privacidade.

  • Estes cookies são necessários para o funcionamento do site e não podem ser desativados em nossos sistemas.

  • Estes cookies permitem-nos medir e melhorar o desempenho do nosso site. Todas as informações coletadas por eles são anônimas.

  • Estes cookies permitem uma experiência mais personalizada. Por exemplo, eles podem lembrar em que região você está, bem como suas configurações de acessibilidade.

  • Estes cookies ajudam-nos a personalizar os nossos anúncios e permitem-nos medir a eficácia das nossas campanhas.