Pular para o conteúdo Ir para o consentimento do cookie
Revistas Passo a Passo em francês, espanhol, português e inglês, espalhadas sobre uma mesa de madeira

Da: Serviços de saúde – Passo a Passo 42

Como ajudar as pessoas a tomar boas decisões sobre suas próprias necessidades de saúde

Em muitos países, as pessoas tratam três quartos de todas as doenças com remédios, sem consultar primeiro um profissional de saúde. Isto chama-se ‘auto-medicação’. Elas podem obter os remédios em casa, através de amigos ou parentes, em uma banca de mercado, no armazém local, através de um curandeiro tradicional ou em uma farmácia. Embora alguns destes locais ofereçam remédios de boa qualidade e adequados, outros podem fornecer remédios inadequados e potencialmente perigosos.

Auto-medicação

Se os remédios são obtidos em locais não supervisionados, eles podem…

Ser perigosos Os remédios podem causar danos às pessoas, se forem utilizados incorretamente.

Ser inadequados Os remédios podem não ajudar o problema de saúde, ou podem ser inadequados por causa da idade ou do problema de saúde da pessoa.

Ser utilizados na dosagem incorreta As pessoas podem comprar quantidades excessivas ou insuficientes.

Ser de baixa qualidade Os remédios podem ter sido fabricados incorretamente, guardados em más condições, ou podem até mesmo ser falsificados – não contendo nenhum dos ingredientes genuínos.

Ser desnecessários As pessoas podem desperdiçar dinheiro em remédios desnecessários, tais como remédios para a tosse e tônicos, os quais possuem pouco ou nenhum benefício.

Estar proibidos Os remédios que possuem efeitos colaterais graves podem ter sido proibidos, mas podem, às vezes, ainda ser encontrados nas lojas e nos mercados.

Não apresentar informações Os remédios podem ser vendidos sem as informações, recomendações ou avisos apropriados.

Quais são as crenças da comunidade?

Antes de tentar melhorar a utilização dos remédios, é muito importante entender o que as pessoas na comunidade acreditam em relação a eles. Por exemplo, seria útil entender por que elas compram remédios no mercado ou no armazém local, ao invés de no posto de saúde. Elas podem dar os seguintes motivos:

Mais fácil O armazém local é mais perto do que o posto de saúde, e não é necessário fazer fila. O posto de saúde também só abre de manhã, quando a maioria das pessoas está trabalhando.

Custo As pessoas não podem pagar o preço das consultas médicas, então elas mesmas decidem o que está errado e de que remédios precisam. Os remédios são geralmente mais baratos no armazém local, e os donos destes podem dar-lhes crédito.

Atitude As pessoas podem achar que os funcionários do posto de saúde não prestam atenção aos seus problemas ou são mal educados. Elas podem preferir a atitude do dono do armazém.

Aceitação O posto de saúde oferece somente remédios gerais em embalagens sem atrativos, das quais as pessoas podem não gostar. As pessoas podem, também, pedir antibióticos em cápsulas ou injeções, simplesmente porque acreditam que estes funcionarão melhor. No entanto, os antibióticos não produzem nenhum efeito contra os resfriados/as constipações ou os vírus, e as injeções de antibiótico com agulhas não esterilizadas podem causar infecções. Os donos dos armazéns podem também vender antibióticos somente para alguns dias, ao invés de para o tratamento completo. Se a pessoa não comprar mais remédios para completar o tratamento, elas podem não se curar totalmente, e a infecção pode começar a se tornar resistente aos remédios.

Melhorando a utilização de remédios na comunidade

Quando você tiver uma maior compreensão da maneira como a comunidade vê os remédios, você pode começar a melhorar a sua utilização. Estas são algumas idéias:

Trabalhar com os vendedores de remédios da região Os vendedores de remédios da região precisam vender remédios para ganhar dinheiro. Já que seria difícil convencê-los a não vendê-los, tente ajudálos a recomendar os remédios mais adequados. Isto pode levar bastante tempo.

Melhorar o serviço nas instalações médicas Veja se os horários de atendimento podem ser mudados, para fazer com que seja mais fácil para as pessoas virem – talvez no início da noite. Incentive os funcionários a serem compreensivos e se comunicarem bem com os pacientes. Considere a possibilidade de melhorar a embalagem dos remédios.

Conscientizar as pessoas sobre a utilização de remédios Escolha várias mensagens básicas (como, por exemplo, ‘Mantenha os remédios fora do alcance das crianças’, ‘Por que as injeções são perigosas’, ou ‘Quando usar antibióticos’) e utilize várias maneiras de compartilhar estas informações. Isto pode ser feito através de cartazes, programas de rádio, folhetos, encenação de papéis, projetos escolares ou competições para criar o desenho para uma camiseta ou um selo postal.

Política governamental

Os governos podem criar leis sobre a publicidade e a qualidade dos remédios, e quem pode vendê-los. No entanto, se estas leis não forem postas em vigor, elas podem ser de pouca utilidade.

Este artigo foi adaptado a partir da 12a Edição de Practical Pharmacy. Este é um boletim informativo gratuito, à disposição dos profissionais de saúde e farmacêuticos. Editora: Georgina Stock, 66 Chiltern Road, Baldock, Herts, SG7 6LS, Reino Unido.

E-mail: gstock@compuserve.com

Conteúdo com tags semelhantes

Compartilhe este recurso

Se você achou este recurso útil, compartilhe-o com outras pessoas para que elas também possam se beneficiar

Cadastre-se agora para receber a revista Passo a Passo

Uma revista digital e impressa gratuita para pessoas que trabalham na área de desenvolvimento comunitário

Cadastre-se agora

Preferências de cookies

Sua privacidade e paz de espírito são importantes para nós. Temos o compromisso de manter seus dados em segurança. Somente coletamos dados de pessoas para finalidades específicas e não os mantemos depois que elas foram alcançadas.

Para obter mais informações, inclusive uma lista completa de cookies individuais, consulte nossa política de privacidade.

  • Estes cookies são necessários para o funcionamento do site e não podem ser desativados em nossos sistemas.

  • Estes cookies permitem-nos medir e melhorar o desempenho do nosso site. Todas as informações coletadas por eles são anônimas.

  • Estes cookies permitem uma experiência mais personalizada. Por exemplo, eles podem lembrar em que região você está, bem como suas configurações de acessibilidade.

  • Estes cookies ajudam-nos a personalizar os nossos anúncios e permitem-nos medir a eficácia das nossas campanhas.