Ir para o consentimento do cookie
Turistas usando a passarela suspensa de Mida Creek, construída com o fim de levantar verbas para mandar as crianças para a escola secundária e para mostrar um forte compromisso com a conservação. Foto: Colin Jackson

Da: Recursos naturais – Passo a Passo 82

Como cuidar dos preciosos recursos naturais dos quais todos nós dependemos

 Sentado sob uma mangueira com um pequeno grupo de agricultores ugandenses, oito anos atrás, pensei que havia encontrado o trabalho perfeito como voluntário. Discutíamos os benefícios relativos da pimenta e das cebolas como repelentes de insetos numa semana e vários projetos de fogões econômicos em termos de combustível na semana seguinte. Trabalhar para uma pequena ONG (organização não governamental), conversar com agricultores diariamente, usar métodos participativos para ajudá-los a encontrar soluções para os seus problemas e ver pequenas melhorias semana após semana proporcionaram-me uma experiência que eu jamais esquecerei.

Porém, eu logo percebi duas coisas:

Eu precisava de materiais de treinamento para fazer com que estas mensagens chegassem a um público maior e para que os agricultores pudessem ensinar a si próprios. Porém, tudo o que encontrei foram livros em preto e branco longos, com poucas ilustrações e muita linguagem técnica. Os materiais de treinamento pareciam ter sido criados mais para cientistas do que para agricultores.  

Desde que cheguei a Uganda, fiquei impressionado com as campanhas educativas sobre o HIV. Na beira das estradas, havia outdoors coloridos mostrando preservativos, e, nos bares e restaurantes, havia cartazes sobre a fidelidade e a abstinência. Podia-se ver como o país havia se tornado um caso bem-sucedido, cortando pela metade a prevalência do HIV em dez anos. 

Comecei a me perguntar por que a agricultura e os meios de sobrevivência não estavam recebendo a mesma atenção que o HIV e o setor da saúde. Por que não havia outdoors sobre o cultivo de frutas e legumes? Por que não havia cartazes sobre como fazer composto e cobertura do solo? Foi então que eu percebi que queria tentar fazer pela agricultura o que já tinha sido feito pelo HIV.

O processo de design

Fundei a Fourthway em 2004 para publicar materiais didáticos para agricultores que fossem do mesmo padrão que os materiais do setor da saúde. A idéia original era criar materiais que demonstrassem técnicas simples para aumentar a produção e não custassem nada para os agricultores. Os primeiros protótipos (versões iniciais) mostravam como fazer composto, adubo líquido e pesticidas orgânicos simples. Os materiais foram produzidos com muitas ilustrações e poucas palavras para serem fáceis de entender. 

Levamos os esboços dos nossos protótipos para algumas das ONGs ugandenses locais. A primeira reação delas foi de surpresa: “Nunca vimos nada como isto antes, mas eu posso lhe garantir que precisamos muito destes protótipos,” disse uma. “Você quer dizer que podemos sugerir mudanças?” disse outra. Às vezes levava algum tempo para explicar que queríamos desenvolver materiais com a participação das ONGs.

Trabalhar com ONGs proporcionou-nos experiência prática e técnica. Os extensionistas também fizeram as seguintes sugestões:

O trabalho adicional com agricultores ajudou-nos a simplificar as instruções. Eles nos disseram para colocarmos fotos e citações para mostrar como os cartazes estavam baseados em experiências da vida real.

Este ciclo de desenvolvimento continua desde 2004. Produzimos protótipos, testamos os protótipos com extensionistas e, depois, com os agricultores. Já produzimos milhares de cartazes por toda a África Oriental para governos e ONGs. A produção em massa tem-nos ajudado a manter os custos baixos. Cinco anos mais tarde, algumas organizações da área da saúde estão vindo procurar novas idéias de design na agricultura. 

Um encontro de treinamento de agricultores usando um dos cartazes. Foto Sam Rich

Um encontro de treinamento de agricultores usando um dos cartazes. Foto Sam Rich

Conteúdo com tags semelhantes

Compartilhe este recurso

Se você achou este recurso útil, compartilhe-o com outros para que eles também possam se beneficiar

Cadastre-se agora para receber a revista Passo a Passo

Uma revista digital e impressa gratuita para pessoas que trabalham na área de desenvolvimento comunitário

Cadastre-se agora

Preferências de cookies

Sua privacidade e paz de espírito são importantes para nós. Temos o compromisso de manter seus dados em segurança. Somente coletamos dados de pessoas para finalidades específicas e não os mantemos depois que elas foram alcançadas.

Para obter mais informações, inclusive uma lista completa de cookies individuais, consulte nossa política de privacidade.

  • Estes cookies são necessários para o funcionamento do site e não podem ser desativados em nossos sistemas.

  • Estes cookies permitem-nos medir e melhorar o desempenho do nosso site. Todas as informações coletadas por eles são anônimas.

  • Estes cookies permitem uma experiência mais personalizada. Por exemplo, eles podem lembrar em que região você está, bem como suas configurações de acessibilidade.

  • Estes cookies ajudam-nos a personalizar os nossos anúncios e permitem-nos medir a eficácia das nossas campanhas.