Rosa Mariano, um membro ativo da Equipe de Vida, da Província de Zambézia, cumprimentando os vizinhos. Foto: Rebecca J Vander Meulen

Da: Passo a Passo 90

Artigos sobre como aprender com outras pessoas, bem como histórias e conselhos de outras partes do mundo

Comentários de várias partes do mundo

Uma maneira de aprender e melhorar o seu trabalho é pedir a opinião de outras pessoas. Estas podem ser as pessoas a quem você serve ou os seus pares, que podem ajudá-lo a compreender as áreas que você precisa mudar e incentivá-lo naquilo que você estiver fazendo bem. Pedir opiniões requer humildade e a decisão de escutar e valorizar os pontos de vista de outras pessoas, mesmo que sejam difíceis de ouvir. Porém, pedir opiniões estruturadas permite que as pessoas sejam honestas conosco e ajuda-nos a avaliar e fazer mudanças com base no que ouvirmos. Também evita que as pessoas nos critiquem com raiva ou quando não estivermos esperando.

Na Passo a Passo, estamos comprometidos em produzir uma revista que sirva bem aos leitores. Estamos sempre buscando maneiras de ouvirmos os seus pontos de vista e gostaríamos de receber sugestões de tópicos que vocês gostariam de ver em futuras edições, artigos que acharam úteis ou difíceis de entender e relatos de como a Passo a Passo está sendo usada onde vocês estão.

Em janeiro de 2012, começamos uma revisão da nossa lista de endereços para remessa, com o fim de melhorarmos a nossa mordomia dos recursos que Deus nos deu. Queríamos verificar se as pessoas que recebem dez ou mais exemplares da revista ainda desejavam manter a sua assinatura e se o seu cadastro continha o endereço correto. Também aproveitamos a oportunidade para reunir informações e as opiniões dos nossos leitores. Ao longo do ano, enviamos três questionários para pessoas que recebem a revista em grande quantidade e estamos analisando as respostas. Agradecemos muito àqueles que responderam. Este ano, pretendemos pedir a opinião dos leitores que recebem menos de 10 exemplares.

Perguntamos às pessoas como elas ficaram sabendo sobre a Passo a Passo, como elas a usavam agora, entre quem elas distribuíam seus exemplares e se elas indicavam a Passo a Passo a outras pessoas. Também pedimos para que nos mandassem casos, fotos ou outros tipos de comentários que desejassem compartilhar. Abaixo estão algumas das respostas.

‘‘Trabalhamos na área de agrossilvicultura no nosso centro. Lendo a Passo a Passo e conversando com outras pessoas, nós nos autotreinamos e transmitimos informações aos povoados que visitamos semanalmente.'' BENIN

‘‘Os funcionários dos oito hospitais CHAL, bem como das quatro instituições de treinamento de enfermeiros, veem a revista como uma ferramenta útil. Ela é particularmente usada por funcionários de enfermagem que mantêm contato direto com Enfermeiros de Postos de Saúde, agentes comunitários de saúde e membros da comunidade. Assim, estamos convencidos de que esta é uma ferramenta útil para a prestação de serviços de saúde, especialmente por causa do seu forte enfoque cristão.'' LESOTO        

‘‘Os temas são ótimos. Trabalho com indígenas e, como a maioria deles fala português, posso dar-lhes a revista com alegria, fé e otimismo.'' BRASIL

‘‘Vivemos e trabalhamos em Torit, em Equatória Oriental, no Sudão do Sul. Há muito pouco para se ler aqui, e as pessoas à nossa volta gostam de dar uma olhada na Passo a Passo. Algumas delas vêm e pedem exemplares extras para levar para os seus povoados.'' SUDÃO DO SUL

‘‘Por causa da Passo a Passo, as pessoas se inspiraram para colher mel e também para fazer pequenos reboques para bicicletas.''

REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DO CONGO

‘‘A Passo a Passo ajudou a comunidade onde eu trabalho. Antes, tínhamos casos de dermatofitose porque as pessoas bebiam água suja do lago e do riacho, mas atualmente eu não vejo mais ninguém sofrendo deste problema porque agora temos água limpa. A comunidade sofria de kwashiorkor* por não saber como cultivar legumes, frutas, etc., mas agora as pessoas têm conhecimentos sobre como preparar uma dieta equilibrada.'' NIGÉRIA

* NOTA DA EDITORA: uma forma de subnutrição grave em crianças pequenas devido à dieta inadequada.

‘‘Nós realmente adoramos a Passo a Passo nas nossas comunidades rurais. Receber uma cópia por e-mail é o mesmo que não recebê-la! Eu tenho internet, mas muitas vezes não posso baixar os anexos. Somos pessoas rurais.'' QUÊNIA

‘‘Cada vez que eu recebo a Passo a Passo, a primeira coisa que faço é ir para a página de Recursos e escrever para pedir os livros gratuitos recomendados nela. Isto me ajuda a equipar uma biblioteca moderna, aonde meus amigos e estudantes vêm para ler e pesquisar sobre diferentes tópicos de sua preferência. Nosso problema é que é caro acessar a internet, e o preço alto dos notebooks e computadores nos desanimaram.

Agradeço pelos últimos anos enviando-nos a Passo a Passo. O tipo de linguagem que vocês usam é muito fácil de ler e entender. Vocês compreenderam que vivemos numa região não desenvolvida. O pequeno salário que eu recebo não é suficiente para a minha alimentação, caso contrário eu teria ajudado contribuindo para que os exemplares da Passo a Passo fossem distribuídos em outros países.'' NIGÉRIA

‘‘A Passo a Passo tem sido uma revista muito útil, fornecendo informações que afetam as comunidades onde trabalhamos, especialmente sobre questões de saúde e meio ambiente. Por exemplo, a Passo a Passo 87 trouxe artigos sobre o tabaco e o fumo que ajudaram a nossa campanha ‘antitabagismo’ tanto na nossa universidade quando na cidade em geral.'' FILIPINAS

Conteúdo com tags semelhantes

Compartilhar este recurso

Se você achou este recurso útil, compartilhe-o com outros para que eles possam se beneficiar também