Ir para o consentimento do cookie

Da: Pressões sobre a familia – Passo a Passo 27

Um discussão sobre o crescimento populacional, o planejamento familiar e outros temas pertinentes

A doença do sono (trypanosomíase) é uma doença transmitida pela mosca tsé-tsé (mosca africana), a qual afecta uma quantidade estimada de 55 milhões de pessoas em 36 países africanos. Ela causa dores fortes, sofrimento e morte principalmente em comunidades rurais. Um especialista da OMS descreveu a situação em muitas partes da África como sendo uma ‘bomba relógio’ sob constante risco de explosão. Eis aqui informações recentes de um leitor da Passo a Passo, o Dr Paul Fountain …

No ZAIRE a epidemia da doença Ebola está terminada. Mas a triste realidade é que este país está se tornando em uma terra de epidemias. A epidemia actual é a da doença do sono. Nos anos 40 e 50, quando o Zaire era uma colónia da Bélgica, houve uma campanha em massa contra a mosca tsé-tsé, que transmite a doença do sono. Ela foi quase que totalmente exterminada. Durante os anos 60, 70 e 80, não houve nenhum caso em nosso hospital – Vanga.

Nos últimos anos, no entanto, a doença regressou. O gráfico abaixo mostra um aumento da doença de dez vezes em apenas quatro anos.

Uma epidemia séria

Uma vez que a maioria dos casos vieram de dois grupos específicos de aldeias, uma equipa foi enviada para investigar a situação. Eles conseguiram observar cerca de metade da população. Das 2.092 pessoas examinadas, eles encontraram 82 casos positivos. Isto representa um nível de infecção de 4% em nossa área.

Os dados oficiais para 1994 mostram que houve 19.000 casos da doença do sono no Zaire. Isto representa duas vezes mais o número do ano anterior. No entanto, comparando-se estes dados com o nível de infecção que temos achados aqui nós chegamos à conclusão de que o número de casos é capaz de ser muito mais alto. Estamos no meio de uma epidemia de grandes proporções – muito mais séria do que a febre ebola. Mas não há nenhum interesse público por esta epidemia – e poucos recursos médicos e medicamentos contra ela.

O tratamento da doença do sono é caro: cerca de US $50 por pessoa. A maioria das pessoas não tem condições de pagar. No entanto, se elas não forem tratadas, elas irão transmitir a doença a outros. Com tratamento, há um nível muito bom de recuperação. Sem tratamento, a morte é certa.

Tratamento gratuito para todos?

O nosso programa de saúde decidiu que devemos dar tratamento gratuito a todos os pacientes da doença do sono. Nesta última semana eles têm vindo em grandes números ao Hospital de Vanga. Uma aldeia inteira foi formada aqui com todos os pacientes e seus familiares – e com a divulgação, espera-se a chegada de mais pessoas. Uma questão mais difícil é o tratamento daqueles que não podem vir ao hospital.

Isto afecta aqueles que vivem em Vanga. As moscas tsé-tsé já são encontradas em Vanga. Elas ainda não estão infectadas com a doença do sono. Mas com todos estes pacientes, há um grande risco de que uma das moscas tsétsé desta região pique um paciente infectado e depois pique um animal desta região. O risco para nós que vivemos e trabalhamos em Vanga está aumentando. Medidas práticas estão sendo tomadas dentro do possível para proteger as pessoas aqui…

Apoio externo

O programa de tratamento usado aqui é baseado inteiramente no medicamento Melmerarsoprol. Fomos informados pelo Departamento de Tripanosomíase em Kinshasa que a produção deste medicamento será interrompida em dois anos por causar danos ambientais ao Rio Reno na Alemanha. Medicamentos alternativos – Eflornithine (US $200 por tratamento) e Nifurtimox – são ainda mais caros. Como vamos dar conta disto? O resto do mundo vai assistir e deixar esta epidemia assustadora continuar a crescer?

Para obter informações actualizadas sobre a doença do sono, contacte…

Dr Cattand, Divisão de Controle de Doenças Tropicais, OMS, CH-1211 Geneva 27, Suíça.


Conteúdo com tags semelhantes

Compartilhe este recurso

Se você achou este recurso útil, compartilhe-o com outros para que eles também possam se beneficiar

Cadastre-se agora para receber a revista Passo a Passo

Uma revista digital e impressa gratuita para pessoas que trabalham na área de desenvolvimento comunitário

Cadastre-se agora

Preferências de cookies

Sua privacidade e paz de espírito são importantes para nós. Temos o compromisso de manter seus dados em segurança. Somente coletamos dados de pessoas para finalidades específicas e não os mantemos depois que elas foram alcançadas.

Para obter mais informações, inclusive uma lista completa de cookies individuais, consulte nossa política de privacidade.

  • Estes cookies são necessários para o funcionamento do site e não podem ser desativados em nossos sistemas.

  • Estes cookies permitem-nos medir e melhorar o desempenho do nosso site. Todas as informações coletadas por eles são anônimas.

  • Estes cookies permitem uma experiência mais personalizada. Por exemplo, eles podem lembrar em que região você está, bem como suas configurações de acessibilidade.

  • Estes cookies ajudam-nos a personalizar os nossos anúncios e permitem-nos medir a eficácia das nossas campanhas.