Foto: Esther Harder

Da: Passo a Passo 75

Leitores da Passo a Passo compartilham ideias relacionadas com seu trabalho

Um centro de conhecimento comunitário é um local que possui uma ampla coleção de livros, artigos, vídeos e documentos técnicos, que oferecem uma variedade de informações sobre desenvolvimento para a comunidade. É um local onde as pessoas podem ir para aprender e compartilhar informações.

Um centro de conhecimento comunitário piloto está sendo implementado na paróquia de Lukwanga, no distrito de Wakiso, em Uganda, com o objetivo de satisfazer as necessidades de informações da comunidade de Lukwanga. O Centro também oferecerá outros serviços, como, por exemplo, um ponto de encontro para a comunidade, treinamento em gestão de informações, um local para grupos de alfabetização, exposições e outras atividades comunitárias.

Este Centro compartilhará informações, mas também promoverá o conhecimento que já existe na comunidade. O Centro visa reduzir a lacuna em termos de conhecimento que há dentro da comunidade e fortalecer a capacidade dos seus membros para documentar e trocar informações.

 

Foto: Esther Kabasiita

Foto: Esther Kabasiita

Alguns dos desafios que enfrentamos na etapa inicial da criação do Centro foram:

Envolvimento das mulheres

As tradições culturais restringem muitas mulheres a cuidarem dos filhos em casa, e elas têm poucas oportunidades de obter informações. Uma das funções das mulheres no comitê de direção que administra o Centro é explicar às outras mulheres como elas podem se beneficiar com os serviços oferecidos e incentivá-las a participar.

Boa comunicação

A capacidade de reorganizar informações, como planos governamentais, iniciativas, projetos e constatações de pesquisas, de forma a torná-las acessíveis para a comunidade, pode não ser tão fácil quanto parece. O sucesso do Centro baseia-se na capacidade de assegurar que as informações que oferece possam realmente ser usadas, principalmente pela comunidade local. Deve-se tomar cuidado especial ao simplificar informações complicadas, para não mudar a mensagem. As informações técnicas devem ser conferidas por especialistas sempre que possível.

Apropriação por parte da comunidade

Para garantir a sustentabilidade em longo prazo, a própria comunidade deve, mais tarde, apropriar-se do Centro de Conhecimento da Comunidade de Lukwanga. O centro está sendo criado com um plano que permitirá que a comunidade gradualmente assuma seu controle. Portanto, é importante que os benefícios do Centro para a comunidade sejam reconhecidos por todos. Por causa da pobreza, muitos membros da comunidade não valorizam a leitura e o conhecimento, pois conseguir alimento é uma prioridade mais alta. Mostrando vídeos sobre tópicos relevantes, como o manuseio pós-colheita do milho, o Centro atraiu a atenção e o envolvimento dessas pessoas. Elas gostam da oportunidade de assistir a um filme de graça e também recebem informações valiosas. Para que a comunidade queira assumir a responsabilidade pelo Centro, os membros precisam reconhecer o valor da troca de informações e conhecimento para o desenvolvimento da comunidade.

Atendimento das necessidades dos usuários

É muito importante decidir os principais serviços, os quais devem ser essenciais para a comunidade e atrair usuários e, depois, estruturar os outros serviços em torno desses. A dificuldade é que as prioridades e as necessidades dos usuários variam e, portanto, é difícil identificar a necessidade mais geral da comunidade. Fazer uma pesquisa comunitária ajuda a identificar as necessidades sentidas pela comunidade. A flexibilidade é importante porque as necessidades de informação das pessoas mudam com o tempo.

Formação de parcerias

Trabalhar em conjunto com o governo e as ONGs locais facilita o trabalho em rede, oferece novas fontes de informação e ajuda a mobilizar usuários. A dificuldade para a formação dessas parcerias é que a maioria das organizações não se interessa em participar até vir que o Centro já está em funcionamento e é totalmente utilizado pela comunidade. A participação em eventos organizados pelas outras organizações é uma oportunidade de fazer lobby com elas. Se o Centro tiver programas que se enquadrem nos objetivos dessas organizações, elas estarão mais dispostas a participar.

Conclusão

Há muitas dificuldades ao se criar um centro de conhecimento comunitário. Entretanto, essa iniciativa vale a pena, e, com um planejamento cuidadoso e o envolvimento da comunidade, a maioria das dificuldades podem ser superadas ou transformadas em oportunidades.

 

Esther Kabasiita, Community Information Volunteer, Environmental Alert, Wakiso, Uganda.

E-mail: ekabasiita@envalert.org
kabasatha@yahoo.com 

Conteúdo com tags semelhantes

Compartilhar este recurso

Equipar pessoas que trabalham ao redor do mundo para erradicar a pobreza e a injustiça