Pular para o conteúdo Ir para o consentimento do cookie
Foto: Marcus Perkins/Tearfund

Da: Migração – Passo a Passo 78

Considera alguns dos aspectos positivos e negativos da migração

A pandemia da AIDS é uma das causas da migração. Por exemplo, as pessoas que vivem com HIV podem migrar para evitar o estigma da sua comunidade ou para voltar para seu lar no interior, em busca de apoio quando estiverem doentes. Muitas vezes, as pessoas também migram após a morte do parceiro, e as crianças órfãs podem migrar para viver com a família ou procurar trabalho.

Maior vulnerabilidade

Com freqüência, os migrantes são especialmente vulneráveis ao HIV. Por exemplo:

  • Os trabalhadores migrantes, como os mineiros, caminhoneiros e operários de obras, geralmente são homens jovens, separados das parceiras habituais por longos períodos de tempo. A solidão, o isolamento e a vida num ambiente predominantemente masculino podem fazer com que os migrantes do sexo masculino tenham relações sexuais com outros homens ou com trabalhadoras sexuais, correndo um risco maior de se infectarem com o HIV.
  • As mulheres migrantes são vulneráveis ao estupro ou podem ser forçadas a vender sexo para sobreviver. Elas podem não ser capazes de exigirem o uso de preservativos. O risco que elas correm de se infectarem com o HIV também é maior devido ao alto índice de violência sexual.

Migrantes que vivem com HIV

Muitas vezes, os migrantes não têm acesso aos serviços de saúde e podem ficar de fora das respostas nacionais ao HIV. Os migrantes que já estão fazendo tratamento anti-retroviral (ARV) podem enfrentar dificuldades específicas. Os medicamentos ARV precisam ser tomados todos os dias, com água segura e uma boa nutrição para funcionarem. O tratamento pode ser interrompido se a pessoa tiver que fugir de casa se houver algum conflito ou desastre natural.

Fiona Perry é a Coordenadora de HIV e AIDS da Equipe de Gestão de Desastres da Tearfund.

E-mail: fiona.perry@tearfund.org

Conteúdo com tags semelhantes

Compartilhe este recurso

Se você achou este recurso útil, compartilhe-o com outras pessoas para que elas também possam se beneficiar

Cadastre-se agora para receber a revista Passo a Passo

Uma revista digital e impressa gratuita para pessoas que trabalham na área de desenvolvimento comunitário

Cadastre-se agora

Preferências de cookies

Sua privacidade e paz de espírito são importantes para nós. Temos o compromisso de manter seus dados em segurança. Somente coletamos dados de pessoas para finalidades específicas e não os mantemos depois que elas foram alcançadas.

Para obter mais informações, inclusive uma lista completa de cookies individuais, consulte nossa política de privacidade.

  • Estes cookies são necessários para o funcionamento do site e não podem ser desativados em nossos sistemas.

  • Estes cookies permitem-nos medir e melhorar o desempenho do nosso site. Todas as informações coletadas por eles são anônimas.

  • Estes cookies permitem uma experiência mais personalizada. Por exemplo, eles podem lembrar em que região você está, bem como suas configurações de acessibilidade.

  • Estes cookies ajudam-nos a personalizar os nossos anúncios e permitem-nos medir a eficácia das nossas campanhas.