Estudo bíblico: Preparando-se para os desastres

Preparando-se para os desastres

Adaptado de Disasters and the Local Church (Desastres e a Igreja Local), de Bill Crooks e Jackie Mouradian

Leia Gênesis 41:25-40 

Deus avisou o rei egípcio, através de um sonho, que a seca e a fome estavam a caminho da sua terra. José foi chamado da sua cela na prisão para interpretar o sonho (sobre vacas e espigas de milho!). Ele sugeriu algumas ações para enfrentar o desastre e foi encarregado pelo rei para pô-las em prática.

José estabeleceu supervisores e prédios para armazenar cereais durante os sete anos bons. Os agricultores tinham de entregar um quinto (20 por cento) da colheita de cada ano ao governo para ser armazenado e usado durante os sete anos de fome (Gênesis 41:33-36).

Pontos principais 

  • Esta história é sobre uma ameaça que havia sido prevista, de maneira que foi possível agir antes que ela ocorresse. Ela enfatiza a importância dos sistemas de alerta precoce, sejam eles divinos ou feitos pelo homem! No mundo de hoje, o alerta precoce para secas, tempestades e inundações pode ajudar a reduzir o impacto da ameaça.
  • A responsabilidade pela gestão foi conferida a José – as pessoas confiavam nele. Em situações de emergência, é necessário que haja confiança no líder.
  • Deus usou este projeto para salvar a família inteira de José e garantir o futuro de Israel. Deus pode usar o planejamento para desastres para fazer o bem e alcançar seus propósitos no mundo.

Perguntas

  • Como o sonho mudou a maneira como o povo egípcio respondia à sua situação?
  • José recebeu a função de coordenar a resposta do Egito. Quais eram as suas qualidades que o tornavam adequado para este trabalho?
  • Que medidas específicas José tomou para ajudar a nação (e seus vizinhos) a sobreviver à seca?
  • Você consegue pensar em algum líder natural na sua igreja e na sua comunidade que poderia ajudar numa situação de emergência e em quem as pessoas confiariam?